Destinos Internacionais

Como foi morar 7 semanas no Peru

27 de maio de 2016

Oi gente! Hoje vim contar brevemente sobre o tempo que morei em Lima, no Peru. No final de 2012, ano que entrei na universidade, vi uma banca expositora da AIESEC em Pelotas na semana acadêmica do meu curso (Relações Internacionais). Os representantes da AIESEC estavam entregando panfletos sobre intercâmbio e foi logo depois disso que falei com meus pais sobre a possibilidade de ir.

Para quem não sabe, a AIESEC é uma organização internacional que funciona como uma plataforma para desenvolvimento pessoal e profissional, por meio de intercâmbio social, trabalhos na ONG, hospedagem de intercambistas e estágio internacional… Enfim, pouco menos de 1 ano depois desembarquei em Lima para realizar um projeto chamado “Raise Your Voice” ou “Alta Tu Voz” com crianças do ensino fundamental e médio em uma escola chamada Canonesas de La Cruz. Para realizar o projeto foram selecionadas 7 pessoas de diferentes partes do mundo e nós fomos alocados em duas escolas. Tivemos suporte da AIESEC da Universidad de Lima, da escola na qual trabalhamos e, mais especificamente, dos psicólogos.

Nós 7!

Na primeira semana em Lima fiquei em dois lugares diferentes. Primeiro, em uma das casas da AIESEC e depois na casa de uma das meninas da organização (que foi um amor com todos nós, queríamos um banho quente e ela nos emprestou a casa dela por 2 dias, muito amor)! Conforme o projeto foi se desenvolvendo na escola conseguimos contatar as famílias e ganhei uma família hospedeira, que me cuidou como se eu realmente fosse filha deles e já vieram me visitar no Brasil…

Sobre o projeto: cada semana deveríamos falar sobre um tema. A maneira e a abordagem a serem trabalhadas eram bastante livres, mas o objetivo principal era trabalhar a questão do bullying na escola (especialmente nesta, que é católica, e que antigamente só admitia meninas mas passou a ser mista). Falamos sobre trabalho em grupo, autoconfiança, liderança, sonhos e empatia. Usávamos vídeos, jogos ao ar livre, atividades em sala de aula e estratégias sugeridas pelos psicólogos e setor pedagógico da escola. Além disso, uma vez por semana nos encontrávamos com o outro grupo de intercambistas para debater ideias e trocar dicas para realizar o projeto. Foram semanas de muito aprendizado e muito “se vira nos 30”, pois deveríamos falar somente inglês mas no final das contas tivemos de aprender espanhol para conseguir nos comunicar com as crianças e com os adolescentes – mais um ponto positivo de fazer o intercâmbio.

Durante estas sete semanas também pudemos aproveitar muito para conhecer Lima e outras cidades no sul do Peru. Em agosto fomos ao maior festival gastronômico da América Latina, chamado Mistura e provamos muita batata, carne e peixe, chocolate e pimenta. O país é conhecido por ter mais de 4,2 mil tipos de batata e grande diversidade de pescados, como o famoso ceviche. Além disso, há variedades raras de cacau no Peru e também em grande quantidade, o que tornou a experiência ainda mais agradável. Dá uma olhada nas fotos!

Além disso, participamos de festas de aniversário, jantas com o pessoal da organização, fomos a muitos cafés deliciosos que têm em Lima, conhecemos Miraflores e Barranco, dois bairros muito legais da cidade e fomos a alguns museus, sem contar o rodízio de casas que fazíamos para conhecer a família de todos os intercambistas. Também viajamos, Maike, Marcel e eu, para Ica e Paracas (onde visitamos leões marinhos, nas Islas Ballenas, andamos de buggy nas dunas e conhecemos as linhas de Nazca, que são inexplicáveis). Com a Maike também viajei para Puno, onde fica o Lago Titicaca e atravessamos para a Bolívia na Isla del Sol. Perto do meu aniversário, em setembro, o Marcus (meu namorado) me encontrou em Lima e viajamos para Arequipa (cidade branca) e Cuzco (em direção à Machu Picchu), mas isso depois de o projeto ter terminado. Essas viagens ficam para outros posts pois são muitos detalhes, fotos lindas e se eu começar a contar o post vai ficar imenso…

Bom, toda vez que penso e falo sobre essa viagem só penso em agradecer. Sou muito grata por essa experiência que pude ter na vida porque ela me marcou fortemente e fiz verdadeiros amigos enquanto estava lá, além de ter ganho uma família peruana! Tenho muito mais pra contar, aliás, escrevi um diário de viagem enquanto estava lá, que ficou gigante e está cheio de informações pra outros posts. Agradeço sempre o pessoal da AIESEC, tanto de Pelotas quanto da Universidad de Lima, minha família hospedeira, minha escola hospedeira, os psicólogos e psicólogas da escola que me deram sorvete de aniversário <3 os intercambistas que me ajudaram a conduzir o projeto e todas as crianças e adolescentes que participaram dele e fizeram dele especial. Caso tenham interesse e/ou oportunidade de fazerem intercâmbio não pensem duas vezes, se joguem! É maravilhoso e com certeza um divisor de águas. Até a próxima!

Você também pode gostar de…

2 Comentários

  • Reply Dindo 31 de maio de 2016 at 18:45

    Muito 10 os comentários de hoje. Me orgulho muito de você. Estou esperando a continuação do Intercambio.

  • Reply Maria fernanda 6 de junho de 2016 at 02:29

    Adorei!!😍

  • Deixe o seu comentário

    Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com